ISO 14001:2015 – Principais desafios da transição

A ISO 14001:2015 foi publicada e muitas organizações estão em processo de atualização de seus sistemas de gestão para atendê-la. O prazo final para transição é setembro de 2018. Parece distante, mas muitas empresas pretendem concluir o processo ainda em 2017, pois o esforço e tempo necessário para a transição depende do nível de maturidade e complexidade dos processos de cada empresa.

A seguir, destacamos os principais desafios que as organizações terão que superar para uma transição bem-sucedida:

Contexto da organização: A ISO 14001 exige que sejam identificados e compreendidos os fatores que podem prejudicar o alcance dos objetivos. A norma também amplia o conceito de partes interessadas, para além de clientes, sócios e acionistas.

Pensamento baseado em riscos: As organizações precisam considerar os riscos durante a tomada de decisões. Seja a nível estratégico, tático ou operacional. Em alguns segmentos isso é algo natural, em outros a complexidade pode ser maior.

Abordagem de processos: Definir os processos relevantes ao negócio e atribuir indicadores que comprovem sua eficácia. Esse desafio está presente desde as versões antigas da norma, e continuará sendo relevante na transição para a versão 2015.

O novo padrão exige maior comprometimento das lideranças

Liderança e comprometimento: Demonstrar o compromisso com os sistemas de gestão ambiental, e garantir a integração desses requisitos com os processos de negócios, requer uma dedicação maior dos executivos no processo de certificação. Ao engajá-los no processo, as organizações serão capazes de demonstrar o real valor de um sistema de gestão.

Distribuição geográfica: Em organizações com várias unidades de negócio, garantir que a transição seja consistente eleva a complexidade do processo. A tecnologia pode ser uma grande aliada na disseminação do conhecimento.

Tempo: Em grandes organizações, mudanças desta natureza geralmente contemplam toda a empresa, o que facilita implementações em espaços de tempo reduzidos. Em organizações menores, é comum que a transição envolva somente algumas unidades de negócio ou departamentos, e muitas vezes o processo não corre com tanta velocidade. Por isso, o planejamento antecipado, a avaliação das lacunas, a conscientização, educação e o treinamento, podem diminuir a exposição aos riscos durante o processo transitório.

Terminologia: A terminologia evoluiu com a norma. O processo de transição exigirá grande esforço para conscientizar e implementar estas novidades em todos os níveis e processos. Também para integrá-los ao contexto da organização e atender as expectativas das partes interessadas.

Produtividade e Resultados: A ISO 14001:2015 traz um foco maior em aspectos como “produtividade” e “desempenho”. Com os requisitos básicos tratando as questões de comprometimento das lideranças, pensamento baseado no risco e expectativas das partes interessadas, as organizações podem se concentrar em alcançar os resultados esperados.

Apesar dos desafios, a transição para a ISO 14001:2015 é fundamental para que as organizações continuem reduzindo o impacto ambiental e possam melhorar sua lucratividade.

Agora que você já conhece os principais desafios, convido para entender um pouco mais sobre o assunto. Assista ao webinar Alterações da ISO 14001:2015, do meu colega Ivo Neves.

Assistir ao Webinar

Ivo é biólogo e já participou de dezenas de projetos de implantação de sistemas de Gestão Ambiental. Ele irá apresentar uma visão geral, com as principais novidades da norma. Além disso, ele dá algumas dicas para que você não tenha surpresas durante a transição.

Marcelo Becher

Autor

Marcelo Becher

Especialista em Gestão Estratégica pela PUC-PR. Analista de negócios e mercado na SoftExpert, fornecedora de softwares e serviços para automação e aprimoramento dos processos de negócio, conformidade regulamentar e governança corporativa.

Você também pode gostar:

Receba conteúdo gratuito em seu e-mail!

Assine nossa Newsletter e receba materiais sobre as melhores práticas em gestão produzidos por especialistas.

Ao clicar no botão abaixo, você confirma que leu e aceita nossa Política de Privacidade.