5 pilares de uma boa estratégia de gestão de ativos

Uma boa estratégia de gestão de ativos precisa reduzir os custos e aumentar a produtividade dos ativos, não é mesmo? Manter um controle preciso do inventário, das manutenções, calibrações e de desempenho, além de um histórico detalhado dos custos são pontos críticos desta tarefa. Para garantir o sucesso, sua gestão de ativos precisa se apoiar em 5 pilares. Descubra neste artigo quais são e como eles estão estruturados.

Os 5 pilares de uma boa estratégia de gestão de ativos:

Classificação dos ativos

A base de uma estratégia de gestão de ativos bem-sucedida depende primeiramente da estrutura de classificação dos ativos. Classificar adequadamente seus ativos pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.

Classificar os ativos através de uma estrutura dinâmica baseada em propriedades e atributos tornará a classificação e gestão muito mais simples.

Centralização de dados

Em seguida, é essencial centralizar todas as informações importantes dos ativos em um só lugar.

É muito comum ver empresas usarem vários tipos de software e planilhas para gerenciar diversas informações sobre seus ativos. Isso, tende a criar muita redundância e confusão.

Uma solução de Gestão dos Ativos Empresariais (EAM) lhe dará a capacidade de acessar rapidamente informações importantes sobre ativos, a partir de um local central, reduzindo a confusão e retrabalho melhorando a eficiência da gestão.

Indicadores de desempenho

A gestão dos ativos através de indicadores de desempenho é outro aspecto importante desta estratégia. Afinal, não há como monitorar o desempenho dos ativos se não é feita a gestão de seus principais indicadores de desempenho.

Seu principal objetivo como gestor de ativos é que eles sejam altamente confiáveis, ou seja, ativos com tempo médio de reparo baixo, tempo entre falhas altoalta disponibilidade e baixo volume de horas paradas

Manutenção

Nenhuma estratégia de gestão de ativos bem-sucedida funciona sem um plano de manutenção.

Todos os ativos da empresa precisam de manutenção, seja ela manutenção preventiva, manutenção corretiva, manutenções técnicas ou outras.

Então, para fazer uma boa gestão dos ativos, é necessário programar a manutenção preventiva baseadas nos intervalos de tempo/leituras de medidores, monitorar manutenção preventiva, gerenciar atividades de manutenção planejadas e não planejadas, otimizar a gestão de estoque para atender com precisão às necessidades de manutenção, além de registrar todas as atividades e custos.

Calibração

Para aumentar a produtividade, otimizar recursos, garantir consistência, compatibilidade e aceitabilidade de produtos, é preciso gerenciar de forma eficaz a calibração dos ativos.

Isso significa programar, documentar, planejar, analisar e executar calibrações em seus medidores, equipamentos de teste, dispositivos e padrões de medição.

Uma boa estratégia de gestão de ativos é um ingrediente-chave para aumentar o desempenho e a produtividade em seu negócio, evitando erros e retrabalho.

Assista esse vídeo e descubra como o SoftExpert EAM otimiza a utilização e o desempenho dos ativos com custos operacionais mais baixos, eliminando tempo ocioso não planejado e maximizando o valor de todos os tipos de ativos em toda a empresa.

 

Sugestões