Está iniciando um projeto e não sabe se terá os recursos necessários? Ou pior, o projeto está chegando ao fim e o orçamento já foi todo consumido? Talvez não sirva de consolo, mas certamente você não está sozinho nesta situação. Mesmo sendo fundamental, a gestão de custos nem sempre recebe a atenção devida e problemas de orçamento estão entre as principais causas de fracasso dos projetos. Dada a sua relevância, ela é uma das 10 áreas de conhecimento do PMBOK, o guia publicado pelo Project Management Institute (PMI) que reúne as melhores práticas para gerenciamento de projetos.

O cliente sempre tem razão

É comum que se pense em calcular e apresentar custos de projeto apenas quando o produto final se destina a um cliente externo. De fato, nestas situações é imprescindível um levantamento minucioso de custos para que se possa realizar um orçamento e, possivelmente, uma proposta comercial. Mas mesmo que seu projeto não se destine a um cliente externo, o gerente ou diretor que está patrocinando a empreitada deve ser municiado com estimativas dos recursos que serão necessários. Estas informações serão importantes para que o executivo possa tomar decisões e ações que julgar relevantes.

Os Custos Segundo o PMBOK

Como já dissemos, o PMBOK dedica uma seção inteira para apresentar as melhores práticas em gerenciamento de custos de projeto. Elas estão divididas em 4 etapas para melhor compreensão e para garantir que o projeto seja executado o mais próximo possível do orçado.

1. Planejamento de recursos

É neste momento que se cria o Plano de Custos do Projeto. Nele estarão descritas as principais diretrizes que regerão o gerenciamento de custos. Quais unidades de medida serão usadas, nomes de especialistas a serem consultados (se for o caso) e regras para mensuração.

2. Estimativa de custos

Consiste em prever a quantidade e o valor dos recursos necessários para a execução do projeto. É nesta etapa que se tomarão decisões como: usar recursos próprios ou terceirizar? Comprar um equipamento ou alugar? Compartilhar recurso com outro projeto ou aguardar o seu término? Ao final desta etapa o projeto terá os seus gastos estimados, mas além deles é saudável que seja previsto um valor adicional como contingência para cobrir imprevistos.

3. Orçamento de custos

Nesta etapa, com base nas estimativas, serão determinados os fornecedores, fechamento de valores e totalização de gastos. O orçamento deve então ser submetido à aprovação do cliente ou patrocinador. Uma vez aprovado o orçamento, é estabelecida a linha de base dos custos do projeto associada à EAP (Estrutura Analítica do Projeto). É com base na EAP que será possível realizar o monitoramento dos custos durante a execução do projeto.

4. Controle de custos

Essa etapa compreende o registro dos custos reais ao longo da execução do projeto. Todos os gastos devem ser detalhados e documentados a fim de que possam ser rastreados, se necessário. O gerente de projetos deve comparar frequentemente o que foi planejado (orçado) com o que está sendo realizado. Ao perceber desvios deve tomar ações para que o orçamento seja respeitado. Outro fator relevante nesta etapa são as mudanças de escopo. Elas devem ser realizadas mediante autorização e devidamente comunicadas a todos os envolvidos. Os impactos que elas gerarem no orçamento devem ser registrados e a linha de base atualizada.

Percebeu como a gestão de custos é algo que não pode ser negligenciado no gerenciamento de projetos? Aproveite e conheça o SoftExpert PPM. Ele é um software que permite que as organizações gerenciem facilmente projetos, programas, pessoas, serviços e finanças através de um conjunto completo de funcionalidades que simplificam as melhores práticas de gerenciamento de projeto com um baixo custo total de propriedade.

Laurides Dozol

Autor

Laurides Dozol

Especialista em Gestão Empresarial pela FGV. Analista de negócios e mercado na SoftExpert, fornecedora de softwares e serviços para automação e aprimoramento dos processos de negócio, conformidade regulamentar e governança corporativa.

Você também pode gostar:

Receba conteúdo gratuito em seu e-mail!

Assine nossa Newsletter e receba materiais sobre as melhores práticas em gestão produzidos por especialistas.

Ao clicar no botão abaixo, você confirma que leu e aceita nossa Política de Privacidade.