O que você precisa saber sobre a ISO 37001

A norma ISO 37001 – Sistemas de Gestão Antissuborno surgiu para que as empresas possam atuar de forma mais proativa e evitar a prática de suborno, muitas vezes, a responsável por desencadear crises de confiança que abalam a imagem e os negócios das organizações.
Conheça neste artigo os principais aspectos que regem essa norma.

Segundo estimativas do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, de 1 a 2 trilhões de dólares são pagos como suborno a cada ano. Considerando também outras práticas de corrupção, estima-se que os montantes “drenados” geram uma perda econômica inestimável.

Quando as empresas deixam de investir esses valores na melhoria da qualidade de produtos e serviços e quando não conseguem impedir a ocorrência de atos desonestos, acabam tendo sua reputação manchada. Isso afasta clientes e consequentemente diminui as receitas.

O forte comprometimento dos líderes empresariais com a clareza e com a ética contribui significativamente para combater as práticas de suborno. Mas nem sempre isso é suficiente para garantir a reputação.

O caminho para recuperar a confiança é árduo, quando não, impossível. Muitas vezes a única alternativa que resta é fechar as portas.

Nesse sentido, a norma ISO 37001 é uma forte aliada no combate a este triste cenário.

O que é a ISO 37001?

A ISO 37001 é uma norma que fornece requisitos e orienta as organizações que buscam estabelecer, implementar, manter e aperfeiçoar um sistema de gestão antissuborno. A norma se baseia em boas práticas seguidas no mundo todo. Ela inclui uma série de medidas e controles que visam aumentar as chances de detectar subornos e reduzir sua incidência.

Ela trata de dois aspectos:

  • Suborno pela organização, por seu pessoal ou parceiros de negócio agindo em nome da organização ou em seu benefício.
  • Suborno da organização, de seu pessoal ou parceiros de negócio em relação às atividades da organização.

Qual a diferença entre suborno e corrupção?

Os termos suborno e corrupção estão diretamente relacionados, mas em alguns casos são aplicados de forma incorreta e geram dúvidas.

O suborno pode ser definido como uma prática ilegal, em que alguém é induzido a praticar determinado ato em troca de alguma vantagem. Geralmente envolve dinheiro, mas também pode envolver outros benefícios, tais como serviços, viagens ou bens materiais.

A corrupção é o resultado da prática de suborno e pode acontecer tanto em empresas públicas quanto em empresas privadas.

Quando um sistema é “corrompido” ele enfraquece e traz uma série de consequências. Elas podem afetar a qualidade de vida dos cidadãos, afastar investimentos estrangeiros, atrasar o desenvolvimento e crescimento do país, entre outros.

Que tipo de empresa pode seguir a norma ISO 37001?

A ISO 37001 é flexível e se adapta a diversos tipos de organização, incluindo:

  • Grandes empresas
  • Pequenas e médias empresas (PME)
  • Organizações do setor público e privado
  • Organizações não governamentais (ONGs)

A norma pode ser aplicada em qualquer país.

A ISO 37001 é certificável?

Sim, qualquer organização, independentemente do segmento ou do tamanho, pode certificar seu sistema de gestão antissuborno de acordo com a ISO 37001. Em cada pais, existem diversas entidades aptas a certificar a conformidade do sistema, da mesma forma como ocorre com ISO 9001, ISO 14001, entre outras.

A ISO 37001 exige um sistema de gestão independente?

 A ISO 37001 é baseada na Estrutura de Alto Nível, já utilizada por outras normas e sistemas de gestão da ISO. Isso significa que os requisitos foram definidos prevendo a integração aos processos, controles de gerenciamento e outros sistemas de gestão já existentes, tais como sistema de gestão da qualidade, sistema de gestão ambiental e de segurança, entre outros.

 Como a norma ISO 37001 define suborno?

 A norma fornece uma definição genérica de suborno, mas a definição real dependerá das leis aplicáveis a cada empresa. O termo suborno é definido por lei e varia de acordo com cada país.

A ISO 37001 fornece orientação sobre o que se entende por suborno para ajudar os usuários a entender a intenção e o escopo da norma.

Quais os principais pilares da ISO 37001?

De acordo com a norma, a organização deve implementar medidas e controles que ajudem a prevenir, detectar e lidar com suborno, incluindo:

  • Política antissuborno
  • Liderança, comprometimento e responsabilidade da alta direção
  • Treinamento antissuborno
  • Avaliações de risco
  • Due diligence em projetos e parceiros de negócios
  • Controles financeiros, comerciais e contratuais
  • Relatórios, monitoramento, investigação e revisão
  • Ação corretiva e melhoria contínua

Quais os principais benefícios com a implantação de um sistema de gestão antissuborno?

Os requisitos da ISO 37001 dão bastante ênfase nos detalhes e documentação. A norma exige que as empresas não só tomem medidas para fortalecer seu programa antissuborno, mas também documentem essas etapas. Isso garante que durante a execução de auditorias, a empresa tenha evidências de que o programa foi planejado adequadamente e implementado de forma eficaz e de boa fé.

Estar em conformidade com os requisitos da ISO 37001 demonstra o comprometimento da empresa com práticas antissuborno. Ao entrar em um novo mercado ou iniciar um relacionamento comercial, o novo parceiro de negócio tem garantias de que a empresa leva a conformidade a sério. A certificação tem o potencial de ser um diferencial competitivo. Ela aumenta a credibilidade da empresa e leva a novos negócios.

Se você se interessou pela ISO 37001 e gostaria de conhecer a norma de maneira mais detalhada, assista ao nosso webinar:

Entendendo os Sistemas de Gestão Antissuborno na Ótica da ISO 37001

Assistir agora!

Sugestões