Descubra como escolher os melhores fornecedores para indústria farmacêutica e garantir a qualidade dos produtos.

O setor farmacêutico é extremamente relevante para a economia mundial e impacta positivamente a vida de milhões de pessoas. Esse segmento é altamente regulamentado e apresenta requisitos rigorosos de qualidade e segurança, tornando a excelência dos produtos um aspecto fundamental.

A avaliação dos níveis de conformidade com as Boas Práticas de Fabricação (BPF) é uma medida essencial para garantir que os serviços e insumos contratados atendam às normas regulatórias e de qualidade necessárias para a produção de medicamentos confiáveis aos pacientes. Por essa razão, a realização de auditorias de fornecedores torna-se imprescindível, e as empresas devem avaliar regularmente a performance dos seus fornecedores e se comunicar efetivamente com eles.

Por que a auditoria de fornecedores é tão importante no setor farmacêutico?

Ao utilizar matérias-primas de baixa qualidade, os efeitos colaterais indesejáveis na saúde do paciente podem comprometer a eficácia do medicamento, gerando consequências graves tanto para a empresa quanto para o consumidor. No entanto, apesar de haver um processo rígido para a seleção dos fornecedores, a única forma de assegurar a qualidade do produto final é com auditorias periódicas. Por isso, a auditoria de fornecedores é essencial no setor farmacêutico por diversas razões:

Segurança do produto – Ajuda a garantir que os produtos farmacêuticos adquiridos sejam seguros e eficazes para os consumidores.

Redução de riscos – Ajuda a minimizar o risco de falhas na cadeia de suprimentos, como contaminação ou adulteração de matérias-primas.

Qualidade consistente – Ajuda a garantir a consistência da qualidade dos produtos farmacêuticos adquiridos, pois os fornecedores precisam cumprir os mesmos padrões de qualidade em todas as entregas.

Cumprimento de requisitos de segurança – Também ajuda a garantir o cumprimento de requisitos de segurança, como a segurança do trabalho e a proteção ambiental.

Proteção da reputação da empresa – As interrupções na cadeia de suprimentos devido a fornecedores inadequados podem ter um impacto negativo na reputação da empresa. A auditoria de fornecedores ajuda a garantir que a empresa esteja trabalhando apenas com fornecedores confiáveis ​​e com boa reputação.

Quais são os benefícios de realizar auditoria em fornecedores?

A realização de auditorias em fornecedores de insumos farmacêuticos pode trazer vários benefícios, incluindo:

Garantia da qualidade dos produtos – Por meio da avaliação do processo produtivo do fornecedor, é possível identificar potenciais problemas e riscos de qualidade dos insumos. Dessa forma, a empresa farmacêutica pode se certificar de que está adquirindo produtos de alta qualidade.

Redução do risco de interrupção da cadeia produtiva – Ao identificar os riscos do processo produtivo do fornecedor, a empresa pode tomar medidas preventivas para evitar interrupções na cadeia produtiva. Isso pode evitar atrasos na produção ou até mesmo a falta de insumos.

Conformidade regulatória – As auditorias em fornecedores são uma prática comum nas empresas farmacêuticas, principalmente em relação às exigências regulatórias. Dessa forma, a empresa pode se certificar de que está em conformidade com as exigências dos órgãos regulatórios, garantindo que os fornecedores cumpram os padrões aplicáveis ​​à indústria farmacêutica, como a Boas Práticas de Fabricação (BPF).

Melhora da relação com fornecedores – A realização de auditorias periódicas pode ajudar a estabelecer uma relação de confiança entre a empresa e o fornecedor, o que pode resultar em benefícios mútuos a longo prazo.

Redução de custos – A identificação de problemas no processo produtivo do fornecedor pode ajudar a empresa a implementar melhorias em sua própria produção, o que pode resultar em redução de custos e aumento da eficiência.

Como tornar as auditorias de fornecedores mais eficientes?

Para tornar as auditorias de fornecedores de insumos farmacêuticos mais eficientes, é essencial adotar as seguintes medidas:

  1. Estabelecer critérios de seleção de fornecedores, baseados em aspectos como qualidade, prazo de entrega e histórico de conformidade.
  2. Realizar uma análise de riscos para priorizar os fornecedores com maior potencial de impacto na qualidade do produto final.
  3. Definir um programa de auditoria, com frequência e escopo adequados às necessidades da empresa.
  4. Utilizar um check-list de auditoria, que inclua os itens obrigatórios previstos nas normas regulatórias, além de aspectos específicos relacionados ao produto em questão.
  5. Capacitar a equipe responsável pela auditoria, com foco nas boas práticas de auditoria e normas regulatórias aplicáveis.
  6. Realizar a auditoria de forma presencial, para identificar diretamente as condições dos processos de fabricação e controle de qualidade do fornecedor.
  7. Documentar todas as informações coletadas durante a auditoria, como evidências e desvios identificados.
  8. Realizar um plano de ação para tratar todos os desvios identificados e acompanhar as medidas corretivas implementadas pelos fornecedores.
  9. Manter a documentação atualizada das auditorias e do desempenho dos fornecedores, para embasar as decisões de continuidade da parceria.

Com essas medidas, é possível garantir a qualidade dos insumos farmacêuticos e minimizar os riscos de não conformidade regulatória e de saúde pública. A implementação de um sistema sólido de gestão de fornecedores, incluindo auditorias regulares, avaliações de desempenho e comunicação eficaz, pode ajudar as empresas farmacêuticas a mitigar riscos e melhorar a qualidade geral do produto final.

Espero que esses passos ajudem você a realizar uma auditoria de fornecedores eficaz.

Se quiser saber mais, acesse nossos outros conteúdos:

Daiane Loeffler

Autor

Daiane Loeffler

Daiane Loeffler é Analista de Produto e Mercado da SoftExpert. Engenheira Química, formada pela UNISOCIESC, especialista em Engenharia de Processos pela Sustentare Escola de Negócios e especialista em Engenharia Farmacêutica pelo Instituto Racine. Possui experiência na área de Processos e Sistema da Qualidade, com conhecimentos em Boas Práticas de Fabricação, Gerenciamento de Riscos, Auditorias, Análise de causa raiz, CAPA, FMEA, PPAP, APQP e Six Sigma.

Você também pode gostar:

Receba conteúdo gratuito em seu e-mail!

Assine nossa Newsletter e receba materiais sobre as melhores práticas em gestão produzidos por especialistas.

Ao clicar no botão abaixo, você confirma que leu e aceita nossa Política de Privacidade.

Por favor, preencha o formulário e fale conosco

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Campo obrigatório
Por favor insira um número válido.
Campo obrigatório

Ao clicar no botão abaixo, você confirma que leu e aceita nossa Política de Privacidade